9 de setembro de 2009

Camas elevadas (Raised beds)



As camas elevadas ou "raised beds" foram uma das actividades do curso de Permacultura. A palha e o cartão já usávamos por aqui, mas preparar a terra assim, por camadas (cartão, matéria orgânica e palha) é a primeira vez; molha-se o terreno, coloca-se o cartão e molha-se de novo, matéria orgânica (no nosso caso foi estrume de cavalo graças à persistência de J., pois estava difícil de encontrar, de qualquer tipo), novamente água e por fim a palha que também é regada.

Tudo o que estava na terra ficou e no resto do terreno vamos fazer assim. As culturas que ainda restam serão cortadas mas as raízes permaneceram na terra e deixaremos de cavar a terra, de forma a melhorarmos a fertilidade do solo. Para saber sobre este método de tratar a terra consultar o site de Masanobu Fukuoka ou ver este filme de Emilia Hazelipe.

Usámos uma carrada de estrume (cerca de 4m cúbicos, mais ou menos) para 2 camas, num total de cerca de 40m de comprimento e uma largura de 60cm (medidas aproximadas); espero conseguir fazer as próximas camas mais altas, com 60cm de altura (o dobro das que terminámos hoje).

4 comentários :

Ana Alpande disse...

Este video da Emile foi o principal empurrão que me levou a iniciar uma horta!!! É tão maravilhoso e inspirador, espero mesmo um dia poder chegar a esta forma de trabalhar a terra!!!

Ai no Alentejo também consegues arranjar lã para mulhching com bastante facilidade.

Ja te juntaste ao forum de permacultura?

Bjs
Ana

Anónimo disse...

Boa noite, Paula. Estou no Trumbuctu e vejo que as coisas estão a andar. Eu estou muito atrasada com a minha horta. Melhor estou atrasada com tudo.Só em Outobro é que vou adiantar tudo o que está parado.Força e boas ideias.
Bjs da Zília

Anónimo disse...

olá. Desde há algum tempo que sigo este blogue porque também me interesso por estes temas. Tenho uma horta onde faço o que eu chamo "agricultura experimental" - às vezes as coisas correm bem, outras vezes, nem por isso mas o prazer vem de estar próxima da terra, de ver as plantas a crescer, de cruzar-me com um sapo, de saborear aquilo que eu própria cultivei...
Este ano plantei os morangueiros com esta técnica e eles parecem-me bem contentes! Mas, e as sementeiras, como se fazem neste tipo de terreno? Como é que as sementes de alface ou de melancia são semeadas entre tanta palha?

Trumbuctu disse...

Olá Ana, o vídeo é realmente inspirador. Uma das coisas que aprendi com a Permacultura é começar em pequena escala; se correr bem avança-se, se correr mal as consequências não serão tão graves. Acho que assim, devagar e observando, se consegue lá chegar ":O)

Zilinha, em Outubro ainda vai muito a tempo das favas e das ervilhas, não é?

Por aqui também é o que fazemos, "agricultura experimental" e esta Primavera não correu mesmo nada bem.

Para as sementeiras, normalmente fazemos viveiros e depois transplantamos as plantas - mesmo aquelas de sementeira directa como cebolas, alface, melancia, alho francês, abóbora, etc) fazendo uma pequena cova, entre a palha e furando o cartão. O vídeo do post demonstra esta técnica muita bem. As cenouras é que têm de ser mesmo por sementeira directa e, neste caso, podes ver na Tiny Farm Blog uma técnica que parece resultar, blog que descobri através do Luciano Lema. Nunca experimentámos.

PS-Desculpem a demora em responder mas continuo sem internet.