8 de janeiro de 2009

IRC


Insuficiência Renal Crónica
Foi detectada na minha gatinha Estrela. Há quase 2 meses que comecei a notar comportamentos estranhos na gata e uma aparente perda de peso, embora há muitos meses que já pressentia que algo não estava normal, mas pensei que fosse mania da gata. Não era, as idas frequentes ao caixote afinal eram sinal de alguma coisa real.

Cerca de 2 meses atrás começou a urinar sangue e fui logo ao veterinário. Nada de especial foi detectado. Levou uma injecção e um medicamento que não dei pelos efeitos secundários que referia. Passou um mês e continuava na mesma. Nova viagem. Agora tudo indicava que era uma infecção urinária. Novo engano, depois de doses massivas de antibiótico - tomou 5 diferentes, nem dá para acreditar- e perda de peso a olhos vistos, pensei que a ia perder. Em 2 semanas emagreceu 600grs, o que é muito para um gato, mas praticamente não perdeu a vivacidade, sempre a minha Estrelinha. Estava tão magra que se desequilibrava só por sacudir a cabeça.

Rejeitou os 2 primeiros antibióticos, tomou quase durante 20 dias outro que não lhe fez nada, só intoxicou o organismo, e sempre a urinar com sangue. Depois, no Hospital Veterinário, outro dos locais onde fomos, levou um 4º, em injecções, durante 10 dias e soro subcutâneo pois também já estava desidratada. Nessa semana melhorou mas 2 dias depois de parar o antibiótico voltou o sangue e sempre a magreza e os desequilíbrios. Fez análises à urina - sangue não conseguiram tirar por falta de jeito - que só acusou presença de cristais. Nem ligaram a esses sintomas. Voltámos de novo ao veterinário inicial e que finalmente disse poder ser uma insuficiência renal. A análise ao sangue confirmou um estado inicial de IRC. Só penso é que ele poderia ter feito logo, da primeira vez que lá fomos, a análise ao sangue e teríamos evitado semanas de sofrimento à gata e uma enorme poupança de euros. Ela deixou simplesmente de comer e beber água. Esteve 5 dias a soro. À semelhança da medicina humana, também a medicina veterinária caminha para o negócio e o lucro rápido, à custa da vulnerabilidade das pessoas e dos animais.

Mas neste momento o que me importa é que a Estrela engordou 350grs em 5 dias, já come por ela, comida seca, de dieta claro, bebe água e já voltou a ser a gata que conhecíamos.

Para quem tiver gatos, se detectar alguns destes sintomas:
idas frequentas ao caixote, dificuldade em urinar, emagrecimento, perda de apetite, beber pouca água, desidratação, a primeira coisa que sugiro é uma análise ao sangue e à urina, antes de qualquer outra coisa. Com isso faz-se logo o despiste de uma infecção ou, pior, insuficiência renal, mais ainda se o gato/a tiver 8 ou mais anos.

A insuficiência renal é a primeira causa de morte em gatos.

Alguns links que poderão ajudar a esclarecer.

Discurso directo - uma história bem contada
Hospital veterinário
UFRGS

É um raio de um apego mas a Estrela é um ser precioso para nós.

4 comentários :

Anónimo disse...

Eu também apanhei um grande susto com a saúde da Estrelinha. e fico muito contente, que embora se pudesse detectar mais cedo ainda fostes a tempo. A Estrelinha continua viva é o que importa. Cada vez a vida é mais preciosa para mim seja de quem fôr. Já poderei ter a Estrelinha ao meu colo aos serões quando me vierem visitar e isso não tem preço. Conseguiste com a teu amor e persistência que a Estrelinha continue connosco. Júlia

Alziro Patafisico disse...

Que coisa mais triste... Espero que ela ja esteja nova em folha....

Filipe disse...

Desta vez segui a corrente e nomeei o teu blog para o prémio “Ilove your blog”. É um prémio simbólico na net, que serve para dizer que admiro o vosso trabalho

Trumbuctu disse...

A Estrela parece estar a recuperar, já engordou a olhos vistos e está a comer bem e a beber água. Agora está aqui nas 7 Figueiras, lugar onde é sempre feliz, mesmo doente. Mas ainda sinto a vida suspensa, pode ter uma recaída e continua com uma infecção.

Afinal não temos todos nos a vida suspensa?

Obrigada, Júlia e Alziro.
Obrigada Filipe, pela prenda.