20 de maio de 2011

milho, feijão e abóbora-menina





20 e 21 de Maio
Frutos☌

Se algum agricultor profissional me ouvisse acharia, talvez, que eu não estou bem da cabeça. Semear milho em viveiro?? Sim, foi o que fiz há duas semanas. Não tinha um lugar na horta preparado para o receber, nem tempo para o fazer. Isto, se quisesse semeá-lo em tempo certo e ainda encaixar a sementeira nas datas do calendário biodinâmico, que continuo a seguir. Assim, agarrei num tabuleiro de sementeira, semeei os grãos e fui regando. Hoje transplantei-o, semeei mais feijão de trepar, de duas variedades, recolhi as sementes de couve de pé alto (plantadas o ano passado por volta desta altura) e semeei abóbora-menina.

Este milho não é híbrido nem transgénico mas há uma coisa que me preocupa. O vizinho, que vive a poucos metros, semeia milho híbrido se não mesmo transgénico, suponho eu, e é muito possível que se dê o cruzamento de ambos. Haverá alguma solução para isto?

Com as abóboras acontece-me o mesmo. Semeamos variedades diferentes que acabam por cruzar. Nem sei se pepinos, courgetes, abóboras e luffas não cruzam entre si. No caso das abóboras sei que é necessária uma distância mínima de 500 metros ou polinizar as flores manualmente, para impedir a polinização cruzada, mas também não o sei fazer.

Por tudo isto gostava de estar num terreno grande, com espaço suficiente para estas questões nem sequer serem levantadas ":)

8 comentários :

cris disse...

grrr..malditos cultivadores de transgénicos :(

Trumbuctu - diário de uma horta disse...

É mesmo cris. De transgénicos e de híbridos. Dos híbridos também não é possível colher semente, vai degenerando nas gerações seguintes até não haver semente viável.

Continuamos o nosso trabalho ":)

cris disse...

http://www.seedsavers.net/ talvez já conheças, tem alguns videos que mostram histórias idênticas à tua espalhadas um pouco por todo o mundo. preocupa-me muito que ultimamente os políticos na europa sejam sempre mais permissivos com ogm's. é urgente explicar, informar, abrir os olhos e as consciencias vizinhas! * força e não desistas porque pelo que vejo acontecer de dia para dia a tua ideia é cada vez mais uma realidade inevitavel!!

Trumbuctu - diário de uma horta disse...

Obrigada cris, pela informação. Sim, já conhecia mas ainda não explorei o site. A mim também me preocupa, assim como o facto de produtos com transgénicos na sua composição não virem devidamente identificados.
Bjs
Paula

horticasa disse...

Aqui não sei muito bem do que falam!
Eu faço as coisas à moda de antigamente, guardo as sementes de uns anos para os outros e desde que tenho o quintal ainda nada me falhou.
A minha avó sempre que via uma coisa diferente, ex: o milho rei, ela dizia:
- Este degenerou, por isso eu acho natural que as coisas ao fim de alguns anos se misturem.
Não estou com isto a dizer que não têm razão, eu sei que há coisas transgénicas e isso tudo, há tempos vi no mercado uma senhora a comprar courgetes resistentes, que os caracóis e as lesmas não comem... Só pode ser coisa transgénica, mas se os caracóis não querem então também não deve ser bom para nós.
Tenho muito que aprender neste campo....
bj eugénia

cris disse...

deixo-vos mais 2 links importantes sobre este tema, o primeiro é a plataforma transgénicos fora! http://stopogm.net/ o segundo é o filme documentário "the world according to monsanto" uma investigação sobre o que está realmente acontecer com a nossa comida http://topdocumentaryfilms.com/the-world-according-to-monsanto/ *irie

gintoino disse...

Com as abóboras é facil conseguir sementes "puras". Qdo estiverem prontas para abrir (nota-se pela mudança de cor e aspecto da flor) fecham-se uma flor femea e uma macho (para isso ata-se com um fio a ponta da flor de modo a q não consiga abrir) No dia seguinte (qdo deveriam abrir naturalmente) colhe-se a flor macho e depois de abrir tanto a macho como a femea esfregam.se os orgãos sexuais masculinos nos femininos de modo a fazer a transferencia do polen. Descarta-se a flor masculina e volta a fechar-se com um fio a feminina. Depois é só esperar q a abobora cresça e usar apenas essa para colher as sementes. Com melões, melancias e pepinos a coisa é mais complicada e obriga a encerrar as flores (com rede por ex.) de modo a q os insectos não cheguem lá. Espero ter sido util ;)

Trumbuctu disse...

Informação preciosa!
Obrigada Gintoino, foi muito útil. No próximo ano farei assim e já posso semear hokaido e pâtisson na mesma Primavera ":)