10 de maio de 2009

"Armadilha" para formigas


Lá continuamos com as nossas tentativas para travar as formigas, até hoje sem sucesso. desde inundar os formigueiros (só as faz mudar de sítio), limão podre (diminuem mas não desaparecem), malagueta, sésamo nos formigueiros, e nada.

Ontem, depois de caiar as laranjeiras, experimentámos envolver os troncos com fita autocolante, colocada ao contrário, e parece que resulta mesmo. Não atravessam, nem para cima nem para baixo; as que ficam em cima vou "varrer" para não ficarem presas. Parece-me uma boa notícia para proteger as ameixoeiras, as pereiras, a macieira e a nogueira do pulgão. A macieira já estava cheia de pulgão verde.

Hoje está de chuva não vai dar para fazer muita coisa.

2 comentários :

São disse...

Ora aí estão mais dois bichinhos irritantes que me invadiram o jardim: Os pulgões e as formigas! Estas últimas são tantas que quase que já nem temos autorização para meter um pé no relvado, invadem tudo e quando picam fazem doer!
Adorava saber como as erradicar do jardim sem ter de recorrer a químicos.

Trumbuctu disse...

Acho que a única forma é procurar o equilíbrio com a diversidade. Primeiro tentar perceber porque se está a dar o desequilibro e depois procurar corrigir.

Aqui achamos que o problema está no solo. As formigas são muito úteis para o arejamento do solo, além de estarem na cadeia alimentar de muitos outros animais, e estamos com muito escalrracho; tenho observado que as zonas de mais escalrracho são também as aquelas com maior concentração de formigas. Parece-me haver uma relação entre as formigas e esta erva daninha (talvez porque esta abre grandes galerias no solo).

Por aqui vamos continuar com a recuperação do solo, tarefa que pode levar até 9 anos, e por agora ficamos contentes de ter conseguido travar o acesso delas às árvores. Pelo menos as frutíferas são mais poupadas ao pulgão.

Nos apontamentos de permacultura li o seguinte: "se tens caracóis a mais no jardim arranja patos".