8 de maio de 2009

Um ninho de melros


J. sabe olhar as árvores e viu o que nós não vimos, um ninho, não se sabia era de quê. Não se podou a laranjeira - a altura da poda é agora, Maio - e o ninho lá ficou. Eu bem olhei mas não consegui ver nada. Ontem reparei num melro a sair da laranjeira, enquanto andava a palhar. Hoje, com cuidado, fomos espreitar e lá estavam, 4 melrinhos (achamos nós), todos aninhados, gordinhos mas muito silenciosos.

A palha que trouxemos foi o melhor que aconteceu por aqui. Por ser feno, julgo, traz muitas sementes e os pássaros andam perdidos de felicidade. Ao ponto da fazerem fila, no fio de um poste junto do local, à espera da melhor altura para descer e começar o banquete. Na horta é igual, pois sementes dispersas não faltam.

5 comentários :

Alziro Patafisico disse...

Foto lindíssima. Essa sua horta, como sempre, movimentada...

Trumbuctu disse...

Obrigada ";O).
E pudera eu colocar aqui o que fica por retratar.

Ana Alpande disse...

Olá!
Parabéns pelo teu blogue que sigo com muito afinco.

Onde arranjas-te a palha? Foi cara?
Tentei arranjar em março mas n encontrei quem me vendesse (perto de mim, em Oeiras), agora ando a ver se consigo contactos para Setembro.

Um abraço e obrigada pela partilha!
Ana Alpande

Trumbuctu disse...

Olá Ana,

Alentejo, quantidade, preço e tipo podes ver aqui. Os fardo pequenos custavam, o ano passado, 2€ cada. São mais manuseáveis para palhar mas não têm tantas sementes como este. Os pássaros adoram e com sorte ainda nasce alguma coisa para o ano.

Talvez encontres, ou te informem, na GNR de Alcabideche; estrume de cavalo sei que deitam fora. Outro sítio possível é a Estação Agronómica de Oeiras.

Boa sorte
Paula

Ana Alpande disse...

Estação agronómica já tentei! E não dão palha por mais estranho q pareça!

Mas obrigada, vou tentar a GNR.


Bjs
Ana